Freguesia de Fermentelos

Banda Marcial de Fermentelos

A Banda Marcial de Fermentelos, Filarmónica Fermentelense, Banda Velha ou ‘Rambóia’ como é carinhosamente conhecida, foi fundada em 1868, pelo Padre Alexandre Moreira da Silva Vidal, e tem sede na freguesia de Fermentelos, concelho de Águeda.

Do brilhantíssimo palmarés que conquistou nestes 146 anos de actividade ininterrupta, recordam-se as participações nos certames musicais que regularmente se realizaram nas décadas de 30 a 50 do século passado, em todo o distrito de Aveiro. Participou inúmeras vezes em festivais organizados pela então designada FNAT- Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho, ficando célebres as actuações realizadas em Coimbra, Aveiro e Porto.

Deixam, igualmente grata recordação os concertos no Pavilhão dos Desportos em Lisboa, no Festival de Vigo (1983), no Parlamento Europeu, em Estrasburgo (2000), nos ciclos intitulados “Bandas em Concerto” organizados pela Delegação Regional de Cultura do Centro (2006, 2007, 2008 e 2011), nos Festivais Internacional de Bandas Amadoras em Cascais (2001), Ibérico de Bandas Civis em Palmela (2002), Internacional de Bandas e Fanfarras de Alhandra (2003) e Certame Internacional de Bandas de Boqueixon (2008 e 2009).

Da sua participação em concursos de bandas, destacam-se o 3o Prémio na Categoria I obtido no 1o Concurso Internacional de Vila Franca de Xira (2006), assim como o 2o lugar na Secção em que participou (a 2a) alcançado no 123o Certame Internacional de Bandas de Música “CIDADE DE VALÊNCIA – 2009”. Foi a primeira banda filarmónica amadora a actuar na Sala Guilhermina Suggia, da Casa da Música no Porto (2007)”, a convite do seu Director Artístico. Em 2008 participou no concerto intitulado "Alma - Cantata Profana", da autoria do Maestro Luís Cardoso, um tributo de homenagem ao político aguedense Manuel Alegre, concerto este que contou com a participação da mezzo-soprano Margarida Reis e dos oito grupos corais do concelho de Águeda, em espectáculos que juntaram no mesmo palco cerca de 450 pessoas. Do seu historial constam já 9 registos discográficos: “Banda Velha” (1999), “Rambóia” (2000), “Marcial de Fermentelos” (2005), “The Music Of Luís Cardoso” (2007), “Alma – Cantata Profana” (2008), “123o Certamen de Bandas de Musica de Valencia” (2009), “Honoris Causa” (2011), “Flores de Papel” (2013), e “5o Concurso de Bandas de Vila Franca”.

A Marcial oferece uma vasta gama de repertório, desde o mais popular (que inclui marchas, rapsódias, obras ligeiras e transcrições de orquestra), até ao mais clássico (que inclui obras contemporâneas para banda, algumas das quais exclusivamente compostas para a instituição).

No ano de 2009 procedeu também à apresentação do livro “A RAMBÓIA”, da autoria do jornalista e escritor Alfredo Barbosa, que conta a história dos 140 anos da colectividade mais antiga do concelho de Águeda.

A formação actual da Banda Marcial de Fermentelos integra cerca de setenta elementos, a maioria dos quais inicia a sua formação na Escola de Música da instituição, dando-lhe sequência em conservatórios, escolas profissionais e universidades, quer nacionais quer estrangeiras, surgindo como valores que, como docentes, servem por todos o país em escolas de música, orquestras sinfónicas, bandas civis e militares, e toda uma vasta panóplia de agrupamentos musicais de elevado nível com os quais colaboram.

O interesse cultural da programação das suas actividades vem sendo sucessivamente reconhecido desde 2008 pelo governo da república, para efeitos de mecenato cultural.

Desde Julho de 2015 tem como director artístico e maestro principal Hugo Oliveira.



© 2021 Freguesia de Fermentelos. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia